ROTEIROS ALGARVE

O Algarve tem praias, sem dúvida, mas tem muito mais do que praias. Se nas suas férias seguir este roteiro vai descobrir isso mesmo.

Onde se pode fazer quase tudo o nos apetece
Isto quando chega julho, o Algarve fica pior que Roma. Todos os caminhos vêm cá parar. E digo Algarve, como se tratasse de uma imensa cidade, porque assim o imaginam os juninos, julianos e agostinhos. Não sabe quem são?
Pois são os nomes que os marafados dos algarvios chamam aos que chegam em junho, julho e agosto para as ditas férias. Dizem baixinho, ou entre eles na hora da ‘mine’, em desabafo, porque o turismo é o pão prá boca e quantos mais, melhor o conduto.
Mas há um hábito que os juninos, julianos e agostinhos precisam de alterar. Porquê limitar o território de férias a meia dúzia de quilómetros, num roteiro monótono entre casa (hotel), praia e restaurante?
Como dizia o slogan, “ainda bem que no Algarve não há nada para fazer. Assim temos tempo para fazer tudo o que nos apetece”.
As suas crianças vão adorar a magia dos jardins do Palácio de Estói, a escassos quilómetros de Faro, cenário perfeito para aventuras de fadas, dragões e princesas ou outro herói que no momento lhes preencha o imaginário. Ali funciona uma das Pousadas de Portugal e a sogra apreciará um chá elegante. Na mesma aldeia de Estói ficam as ruínas romanas de Milreu, com belos mosaicos para apreciar e um centro interpretativo onde se podem encontrar recuerdos originais.
Ainda em Faro, ao longo de todo o mês de julho, às12h00,15h00 e 16h30 há recitais de guitarra portuguesa, junto ao Arco da Vila, porta de entrada para o Centro Histórico da cidade, que convida a deambular, subir à Torre da Sé catedral para espreitar o esplendor da Ria Formosa, ou relaxar numa das esplanadas. A doca de Faro acolhe até 15 de julho um festival de dança, gratuito, às 21h30.
Gosta de Futebol? O Benfica joga com o Bétis no Estádio do Algarve, entre Faro e Loulé, dia 20 às 20h30.
Se está perto de Tavira, é bom rumar à aldeia de Santo Estevão, onde há Festival de Folclore dia 16 de julho. Aproveite para provar os petiscos das tasquinhas do lugar.
Ainda em Tavira, o centro histórico anima-se até 15 de julho com as “Cenas na Rua, Festival Internacional de Artes de Rua. E há Jazz no Palácio, no terraço do Palácio da Galeria, de 20 a 23 de julho.
Ali na raia do Guadiana, Vila Real de Santo António realiza “Encontros no Largo” de 15 a 29 de julho, no Largo António Aleixo, a partir das 21h30. Há música, pois claro.
Inverta-se a marcha a caminho de Silves, mas com calma. Sabe onde se podem apreciar vistas panorâmicas de (quase) todo o Algarve? Nas zonas de paragem da Via do Infante. Algum dos engenheiros que criaram o traçado da A22 seria um poeta, pois as zonas de descanso estão estrategicamente colocadas. Cidades brancas com mar ao fundo, o verde das amendoeiras e alfarrobeiras, cenário perfeito para fotos de família.
Em Silves é imprescindível subir ao castelo, com a sua medina, e passear pelo jardim das esculturas, que celebram a herança mourisca da cidade.
E se por acaso ouvir alguém a murmurar sobre os julianos, responda à letra: ‘Té dieb, nam’apoquentes, moce!’ . Tem avonde! (Vai pró diabo e não me apoquentes, moço! Já chega!
Os sorrisos estarão garantidos.

Veja também Mais do autor

Deixe um comentário

banner