Autárquicas, PAN concorre em 32 municípios com orçamento apertado

Inês Sousa real é a grande aposta para a eleição do primeiro deputado municipal em Lisboa.

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza tem apenas 80 mil euros para todas as campanhas que se propõe realizar nestas eleições autárquicas. Segundo um comunicado deste partido, vai apresentar candidaturas em 32 municípios e confessa ter como principal desafio a eleição de um vereador em Lisboa.
O partido concorre apenas em 32 dos 308 municípios do país e a 26 das 3.092 freguesias.
O PAN, que nas eleições autárquicas de 2013 obteve 16.233 votos e nenhum mandato autárquico atribuído, refere que tem como desafio eleger o primeiro vereador na câmara de Lisboa, Inês de Sousa Real.
O partido Pessoas-Animais-Natureza acrescenta que 66% dos candidatos são mulheres e que entre as câmaras a que concorre estão, além de Lisboa, Porto, Cascais e Ponta Delgada.
O porta-voz do PAN, Francisco Guerreiro, citado no comunicado, refere que “as alterações climáticas, e a mitigação dos seus efeitos, são o desafio mais premente que os municípios enfrentam”.
Francisco Guerreiro diz ainda que “é com esta base ecológica que todas as candidaturas se apresentam propondo medidas direccionadas para a independência energética, o melhoramento da mobilidade colectiva e ligeira”.

O PAN é um partido recente, fundado em 2009 e legalizado em 2011. Elegeu o primeiro deputado nas eleições para a Assembleia Legislativa da Região Autónoma da Madeira em 2011 ao obter 2,13% dos votos.  Nas eleições legislativas de 2015, o PAN foi a quinta força política mais votada, obteve 75 140 votos e elegeu um deputado por Lisboa. O partido tem crescido paulatinamente, em parte devido a estes sucessos eleitorais que revelam alguma apetência pelo eleitorado para as causas ecologistas e de bem-estar animal que o PAN defende.

Veja também Mais do autor

Deixe um comentário

banner