Rita no país das autárquicas

Se não fossem tão caras, compensava largamente as eleições autárquicas ocorrerem todos os anos. Já que somos sempre chamados a pagar, o mínimo que se exige é que nos façam rir e, já agora, que tornem as ruas onde andamos limpinhas

Gipsy Kings

Não me venham falar de rendimentos sociais de inserção quando pagámos milhões para fraudes gigantescas, entre um esgar e um sorriso, como se tratasse de um inevitável fa(r)do. Acima de tudo, não finjam um choque que não sentem com uma…

Para quem os euros dobram

O problema de sermos confrontados, a cada passo, com a miséria moral de terceiros é que tendemos a normalizá-la e a esquecer-nos que, quando os euros dobram, as operações de multiplicação são, sempre, feitas à nossa custa.

Do Riso e do Esquecimento

O esquecimento a que remetemos alguns factos permite a sua repetição, muitas vezes sem consequências de maior, excepto para os que, no final, pagam a factura de uma lógica subtilmente afirmada de lucros privados e de prejuízos públicos.…
banner