Covilhã, fogo queima mato e floresta com intensidade

Ao final da tarde de ontem (dia 14), o vento muito forte era a maior dificuldade que os bombeiros enfrentavam para debelar o fogo que deflagrou no Paul, concelho da Covilhã, e que já progredia para o Barco.
De acordo com a página da internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil, este fogo deflagrou às 14:56 na zona do Santuário da Nossa Senhora das Dores, na freguesia do Paul, às 20:00, estava a ser combatido por 367 operacionais, auxiliados por 106 veículos e por 13 meios aéreos.
Um deles era o helicóptero comandado por João Santos que publicou estas fotos nas redes sociais.

“As chamas deflagraram numa zona de encosta e progrediram rapidamente, essencialmente devido ao vento muito forte que faz com que o incêndio avance por projeções e dificulta o trabalho dos operacionais”, disse o comandante operacional distrital de Castelo Branco, Francisco Peraboa.
Este responsável também apontou as características do terreno e o relevo “acidentado” daquela zona como outros dos “obstáculos” do combate que “está a ser feito de forma muito musculada e com empenho de diversos meios”.

Veja também Mais do autor

Deixe um comentário

banner