Óbidos, Mercado Medieval começa hoje

Teatro, animação de rua, recriações de época, muita animação musical, Óbidos mantem a tradição de reviver o passado.

Tem hoje início o tradicional Mercado Medieval de Óbidos. Este ano a temática central é o papel da mulher na época medieval. Até 6 de Agosto, Óbidos será terra de rainhas e mulheres do povo, numa recriação do papel da mulher n sociedade medieval, com recurso às lendas e histórias que envolvem personalidades femininas da época.

Aberto ao público a partir da tarde de hoje, o Mercado Medieval de Óbidos vai decorrer até ao dia 6 de agosto, todas as semanas de quinta-feira a domingo, numa edição que volta a apostar na cenografia e na animação e assumindo-se como o certame mais enraizado na comunidade e que envolve mais de mil pessoas de grupos e associações locais.

Mais de 30 grupos de animação na área da música, teatro, dança e recriação histórica participam no evento, que este ano levará à cena mais espetáculos em palco e em simultâneo intensifica a deambulação pelo recinto e o horário da animação.

A par com os torneios a pé e cavalo e os cortejos, o destaque da programação vai nesta edição para a realização de uma performance intitulada “O Rapto da Rainha”, que acontecerá todos os domingos e que contará com a participação de grupos amadores locais de teatro do concelho de Óbidos

Dado o certame ter como tema “Ser Mulher na Idade Média”, Óbidos será ainda palco de duelos femininos nos torneios que se vão realizar.

Dezena e meia de tabernas e dois tascos asseguram a área da restauração no recinto onde o público terá ainda ao dispor produtos de 50 mercadores e artesãos, locais e estrangeiros, entre os quais marroquinaria do Norte de África.

Com um orçamento de 200 mil euros, o mesmo dos últimos anos, o evento mantém as entradas gratuitas até aos 11 anos, e o preço dos ingressos a 7 euros a partir dessa idade.

Aos sábados e domingos, entre as 10:00 e as 16:00, o preço desce para os 4 euros e durante todo o certame os trajados à época pagam apenas 5 euros, o mesmo valor do aluguer de traje, que pode ser feito na Casa do Pelourinho.

Veja também Mais do autor

Deixe um comentário

banner