ROTEIROS ALGARVE – Vestir só a pele nas praias naturistas

Pelo sol é que vamos, sem nada entre o mar e a pele, para absorver luz e calor tépido de setembro nas praias naturistas do Algarve.

Mergulhar em águas mornas ou deambular pela orla das ondas, sentindo nos pés as cócegas da espuma branca. Inscrever na areia molhada marcas únicas, num passeio sereno, sem pressas e com tempo.

Permitir que o sol nos envolva por completo, deixando na pele o seu cunho dourado eis a proposta para os dias luminosos de setembro. O verão demora-se na costa algarvia.

Vamos pelo exotismo de paraísos que estão mesmo aqui ao pé da porta, inspirados pela Lagoa Azul dos sonhos adolescentes, ou desejando retomar a inocência de Adão e Eva, um arquétipo da idade do mundo.

O roteiro oficial indica unicamente três praias naturistas no Sul do país:  a praia do Barril, em Tavira, a das Adegas, em Odeceixe, e a da Deserta, na ilha do mesmo nome ou da Barreta, em Faro.

Contas feitas, são cerca de uma vintena  as praias ‘toleradas’ como naturistas, sítios que podemos eleger para um dia de Verão vestindo apenas a pele.

A primeira paixão é a Praia das Adegas, na Costa Vicentina, um areal vasto que surge escondido por entre as escarpas, junto a Odeceixe, o último lugar algarvio, antes de se entrar no Alentejo.

Os espaços selvagens da costa oeste, vicentina lhe chamam alguns, são uma atração sem limites e sempre renovada e há que descobrir a Praia da Amoreira e a da Murração.

Nesta correnteza que intercala arribas monumentais e abrigadas conchas de areia, fica também a praia do Amado. Em frente, o mar bate na Pedra do Cavaleiro, imponente, desfazendo-se em rendas de espuma.

E é a A Federação Portuguesa de Naturismo (www.fpn.pt) quem recomenda nesta costa estas praias livres de texteis: A Bordeira, na zona da Carrapateira e a praia do Beliche, em Sagres.

As Cabanas Velhas, no Burgau, a Praia das Furnas na Figueira, envolvida pelos curiosos rendilhados das arribas e o Zavial, formam um colar de refúgios de areia, já na costa Sul do Algarve, alcantilada e plena de miradouros naturais.

A Prainha, um dos pequenos e deliciosos caprichos da Natureza da Ponta João de Arens, fica logo a seguir à Praia dos Três Irmãos, entre Portimão e Alvor. São conchas minúsculas de areia separadas por abóbadas cavadas na rocha, traçando estranhas e cativantes galerias.

Definitivamente alternativa – somos todos diferentes e todos iguais – a Praia do Trafal está entre a cosmopolita Vale de Lobo, com as suas arribas cor de fogo e a concorrida Quarteira.

A Deserta é o sítio de todas as perdições, sem marcas humanas visíveis senão o pequeno restaurante onde convém encomendar o almoço, antes de desaparecer por entre as dunas suaves da Ilha da Barreta.

O barco parte do cais junto à muralha no centro histórico de Faro, navegando por entre os canais e esteiros da Ria Formosa, insolentemente bela, absolutamente cativante.

Chega-se às praias das Ilhas que formam o cordão dunar da Ria Formosa igualmente de barco, que parte da cidade piscatória de Olhão.

Na Culatra e o Farol, usa-se a mesma receita, quanto a discrição: uma curta caminhada para lá dos passadiços entre o cais e o areal deixa-nos com o mar, nós mesmos e quem connosco quisermos levar.

Aqui, porém, há pequenos restaurantes pitorescos junto às casas dos pescadores. A ementa é inevitável: quem resistirá às amêijoas e suas parentes acabadas de mariscar, ao peixe suculento em brasas lentas de carvão?

A Praia do Homem Nú, um dos extremos da Praia do Barril, em Tavira, e cujo nome dispensa explicações, foi a primeira a obter classificação como praia naturista. Em redor, fica o verde luxuriante do Parque Natural da Ria Formosa. É quase um km de um longo areal branco irisado, águas mornas, entre a Praia da Ilha de Tavira e a Praia do Barril.

Chega-se de lá por barco ou, em alternativa, através do pequeno comboio que parte de Pedras D´El Rei. Depois, anda-se por ali fora até encontrar o sítio perfeito.

Está na altura de deixar que uma outra vez, o mar e o sol nos vistam a pele.

Veja também Mais do autor

Deixe um comentário

banner